Blog

Você conhece o rinoceronte branco, símbolo do Zooparque?

Icone Relogio 7 de março de 2019

O rinoceronte branco é uma espécie em risco de extinção. Natural da savana africana, esse tipo de rinoceronte vive no sul do continente africano. Ele é a maior espécie de rinoceronte e o segundo maior mamífero terrestre do planeta, ficando apenas atrás do elefante.

Com cerca de 1,8 metros de altura e mais de 4 metros de comprimento, o rinoceronte branco é um mamífero imponente mas que, infelizmente, tem sofrido com a ação do homem. No Brasil, o maior grupo conta com 5 indivíduos se encontra aqui no Zooparque  – e por isso ele é o nosso mascote.

Os rinocerontes do Zooparque

O grupo de rinocerontes do Zooparque chegou aqui há mais de 10 anos com o objetivo de estabelecer um grupo para reprodução da espécie. Eles chegaram ainda bebês pesando apenas 1200 kg cada um.

Todos eles têm nome, são: Bad Boy, TPM, Lama, Quindim e Gorda. E, claro, atendem quando são chamados pelos tratadores.

Hoje eles já são animais adultos, pesam mais de 3 toneladas, e são os únicos do país a viverem em grupos (e não apenas em duplas como acontece em outros zoológicos).

Por serem animais com risco de extinção, os rinocerontes representam bem a filosofia do Zooparque de buscar, por meio do conhecimento e do contato com as espécies, despertar nos visitantes a compreensão sobre a importância da preservação da natureza.

Características e curiosidades do rinoceronte branco

Apesar de ser chamado de “rinoceronte branco”, o animal é cinza! Na verdade, o seu nome surgiu após um equívoco na tradução dos ingleses.

Na língua africana a palavra que designava os rinocerontes era “Wyd” que se relacionava à boca larga dos animais. Porém, os ingleses entenderam que a palavra se referia à “White” (que quer dizer branco). E aí surgiu o nome “rinoceronte branco”, que na verdade deveria ser “rinoceronte de boca larga”.

Apesar de bem grande, o rinoceronte branco se alimenta de gramíneas e é capaz de pastar o dia todo. Estes animais não possuem uma visão muito boa, pois são míopes, no entanto contam com a audição e o olfato super desenvolvidos para compensar.

Cada animal possui 2 chifres que, ao contrário do que se pensa, não é feito de osso, mas sim de queratina (mesma substância que forma nossas unhas e pelos). Outra curiosidade é que o chifre não é preso ao crânio do rinoceronte e cresce ao longo de toda a vida do animal. O chifre é usado para a defesa contra os predadores e também interação com outros rinocerontes, ajudando a diferenciar os animais dominantes.

O rinoceronte se encontra em risco de extinção devido à caça predatória para a retirada do chifre, que muitas pessoas dizem ter poderes medicinais. Porém não existe nenhuma comprovação científica sobre esses poderes de cura, mostrando que a morte de tantos animais foi em vão.

Gostou de saber mais sobre o símbolo do Zooparque? Aproveite e agende a sua visita para conhecer os nossos rinocerontes brancos.

 

Fotos: Kleber Fernandes e Acervo Zooparque

17 Comentários

  • Salete disse:

    Existem femeas neste grupo ?!

  • José Teodoro de Andrade disse:

    Ótimo!

  • José Teodoro de Andrade disse:

    Amei…

  • Luciana disse:

    Gostei muito de saber, obrigada.

  • Borges de Garuva disse:

    Maravilha saber que há uma instituição brasileira trabalhando pela preservação dessa espécie. Um dia vou conhecer essas figuras!

  • Karinny de Moura Castro disse:

    Boa noite! Gostaria de saber horários de visita e valores da entrada.
    Atenciosamente.

  • Ana disse:

    Eles não se reproduziram?essa espécie se reproduz em cativeiro?

  • Solange Ivanete Becker disse:

    Parabéns pelo lindooo trabalho de conscientização que fazem.

  • Rodrigo Maradei Miranda disse:

    Quais os dias, horários e valores das visitas? Gostaria muito de ver os rinocerontes.

  • Carol Dos Anjos disse:

    E pq eles ainda não reproduziram ?

    • zooparque disse:

      Olá Carol.
      A reprodução de rinocerontes em cativeiro é difícil. Nossos rinocerontes atingiram a maturidade sexual a pouco tempo e necessitam de todo um cuidado e atenção especial.Estamos com um projeto em andamento para reproduzi-los.
      Você sabia que a gestação de um rinoceronte dura cerca de 16 meses!? 😉

  • Lucas Domingues disse:

    Já visitei, ótimo passeio para família recomendo. Parabéns pelo trabalho

  • Deixe uma resposta para Solange Ivanete Becker Cancelar resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *