Girafas Rothschild

O casal da espécie Girafas Rothschild (Girafa do Norte), nascidas em um zoológico austríaco, chegaram no Brasil pelo aeroporto internacional de Viracopos, em Campinas, depois de uma longa viagem. Por ser uma espécie ameaçada de extinção e ainda jovens, vieram acompanhadas por um especialista em importação e exportação de animais, Frank van der Woude, holandês, que viajou com as girafas para garantir a alimentação e os cuidados necessários para este tipo de transporte.

No Zooparque, o jovem casal se adaptou bem com a antiga moradora, Ayana, uma fêmea da espécie Girafa do Sul que já está no Zoo há 9 anos. O objetivo principal desse projeto é conservar a espécie, Rothschild, por meio de reprodução sob cuidados humanos. Recentemente a Comissão de Sobrevivência de Espécies da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN, na sigla em inglês) publicou uma reavaliação da situação das girafas na Lista Vermelha das espécies, por conta do rápido declínio nas últimas três décadas. Segundo dados da Comissão, só existem 2.645 indivíduos da girafa Rothschild na natureza.

Atualmente, todas as espécies de girafa são consideradas vulneráveis. Há 30 anos atrás o número estimado de girafas, era em torno de 155.000, hoje, esse número é avaliado em 98.445, quase 40% de queda da população de girafas mundiais. A espécie Rothschild teve a maior queda populacional, em torno de 90%, e hoje, é uma espécie avaliada como em perigo.