Constituída em Agosto de 2015 a Associação Natureza do Futuro foi idealizada e concebida pela Diretoria e Equipe Técnica do Zooparque Itatiba. Criada com a finalidade de desenvolver projetos visando a conservação do meio ambiente, da fauna e flora e demais recursos naturais ameaçados de extinção, priorizando o manejo, a reprodução e a pesquisa científica de espécies ameaçadas, associadas a trabalhos de Educação Ambiental para a conscientização dos visitantes do Zoo.

Pato Mergulhão (Mergus octosetaceus)

Foto: Kleber F. da Cruz

A Associação Natureza do Futuro, faz parte do PAN- Plano de Ação Nacional  para a Conservação do Pato Mergulhão, que foi desenvolvido pelo Instituto Chico Mendes (ICMBio), em parceria com Terra Brasilis, Naturatis, CerVivo, Museu de Zoologia da USP, e a Reserva Conservacionista Piracema, que tem o objetivo de assegurar permanentemente a manutenção das populações e da distribuição geográfica do Mergus octosetaceus, a médio e longo prazo, promovendo o aumento populacional. Esse projeto visa reproduzir esses animais sob cuidados humanos, ex situ, para que futuramente sejam devolvidos a natureza.

O Pato Mergulhão, é um animal piscívoro, que ocorre em regiões de água limpa e corrente, com vegetação às margens e sua alimentação consiste de pequenos peixes e invertebrados aquáticos.

São aves monogâmicas, ou seja, ficam para o resto da vida com um único parceiro. A época reprodutiva, ocorre entre os meses de Junho a Outubro e seus ninhos são em ocos de árvores e fendas de rochas, tendo em média 4 filhotes por casal.

Essa espécie é encontrada na Argentina, Paraguai e Brasil. Aqui no país foram confirmados registros desses indivíduos, apenas em 4 regiões: Goiás, no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e áreas adjacentes, Minas Gerais, no Parque Nacional da Serra da Canastra e áreas adjacentes e Tocantins, no rio Novo no Parque Estadual do Jalapão. Há estimativas de que exitam menos de 200 aves em vida livre, o declínio da população, se deve a inúmeros fatores, como: desmatamento, mineração, poluição da água e solo, aterros, assoreamento dos rios, atividades turísticas, como rafting e bóia-cross, queimadas, entre outros.

 

A Associação Natureza do Futuro, tem o objetivo de aumentar a população de Pato Mergulhão, oferecendo melhores chances dos filhotes sobreviverem e se tornarem adultos, podendo futuramente, serem reintroduzidos ao seu habitat. Com sede no Zooparque Itatiba, única instituição no mundo que  mantém essa espécie, a Associação detém 5 casais, já adultos (matrizes), com recintos individuais isolados : 5 recintos com área total de 100 m², com o mínimo de contato humano possível, acesso somente de pessoas autorizadas, simulando o ambiente natural, com lagoa artificial de água corrente e filtrada, ninho em tronco de madeira, vegetação, aquecimento, monitoramento, através de câmeras 24 horas por dia. A alimentação desses animais é balanceada, incluindo alevinos de lambari vivos nas lagoas para estimular o extinto natural e todo cuidado necessário a espécie.

Fotos: Kleber F. da Cruz

Coleta Jalapão e Patrocínio 2015:

Coleta Jalapão 2017:

Primeiro nascimento em cativeiro no mundo:

O casal reprodutor, chegou ao zoológico quando ainda estava no ovo, através da coleta realizada em 2014, por técnicos do Projeto, no Jalapão, em Tocantis, 2 anos se passaram até que esses animais estivessem aptos a reprodução.

No dia 02 de agosto, de 2017, foi registrado o fruto desse intenso trabalho, com o primeiro nascimento, sob cuidado humano no mundo, da espécie Mergus octosetaceus.


Notícias do nascimento dos 4 filhotinhos abaixo:


Novos viveiros dezembro/2017:

Foto: Kleber F. da Cruz

No final do ano de 2017, graças aos nossos patrocinadores, foi possível construirmos mais 6 viveiros, com 90 m² cada um, além das lagoas, paisagismo e monitoramento por câmeras, foi feito um trabalho ainda mais detalhado, mais espaçoso, com cascata de água corrente e com uma área especial para os ninhos, aproximando do que essas aves encontrariam em vida livre.

Foto: Kleber F. da Cruz
Filhotes nascidos no Zooparque em 2017, já adultos.
Filhotes nascidos no Zooparque em 2017, já adultos.Foto: Kleber F. da Cruz
Recintos mais espaçosos
Recintos mais espaçosos
Corredor de segurança
Corredor de segurança
Proteção para evitar entrada de animais
Proteção para evitar entrada de animais
Todos os recintos são monitorados por câmeras 24 horas/dia.
Todos os recintos são monitorados por câmeras 24 horas/dia.

Para mantermos toda essa infraestrutura, sempre com o objetivo de melhorar a qualidade de vida desses animais, contamos com alguns patrocinadores, que acreditam nessa iniciativa, sendo fundamentais para esse projeto: